POLO DE TAPEJARA

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

1 de set de 2012

O brincar na educação Infatil

Texto desenvolvido pelas acadêmicas da UFSM - Polo Tapejara: Fabiane Bortolotto, Marcia Martins de Lima, Marindia Huppes Fernades.


O brincar para as crianças é uma necessidade como qualquer outro hábito que temos, e na educação infantil se torna vital no desenvolvimento infantil. É na infância que devemos estimular as crianças a brincar, a raciocinar, expressar emoções, aprender a ter bons comportamentos, dessa forma ela começa a perceber o mundo que a rodeiam, as situações que ocorrem, adquirindo novas experiências, capazes de se tornarem indivíduos responsáveis, tendo como resultado de uma boa infância, profissionais mais felizes, cidadãos participativos.

O uso do brinquedo e do jogo educativo com fins pedagógicos mostra o quanto eles são importantes ao processo de ensino e à formação infantil, trabalhando o cognitivo, afetivo, físico e social da criança. Isso bem visto nas palavras de KISHIMOTO “A utilização do jogo potencializa a exploração e a construção do conhecimento, por conta da motivação interna, típica do lúdico, mas o trabalho pedagógico requer a oferta de estímulos externos e a influência de parceiros bem como a sistematização de conceitos” (KISHIMOTO, 1996, p. 37).

Portanto, os jogos educativos têm grande representatividade ao processo de ensino, devendo, no entanto, ser trabalhados de forma consciente, planejada e coerente pelo professor, para isso se deve oportunizar às crianças diversas formas de expressão, de trazer para sala de aula atividades lúdicas que despertem o prazer, socialização e a própria construção de sua identidade.

É essencial investir na primeira infância, por isso os educadores devem estar atentos ao que as crianças estão fazendo, pois estas precisam brincar e também de um ambiente enriquecedor, estimulador, onde descubram suas aprendizagens e comecem a ter as primeiras noções do mundo social em que vivem, já que isso é o primeiro passo para se tornarem agentes de seu processo de ensino-aprendizagem.

O brincar é uma ação livre, que surge a qualquer hora, iniciada e conduzida pela criança, ensina regras, linguagens, desenvolve habilidades e introduz no mundo imaginário. É importante porque dá o poder à criança para tomar decisões, expressar sentimentos e valores, conhecer a si, os outros e o mundo, expressar sua individualidade e identidade, explorar o mundo dos objetos, as várias linguagens e também experimentar situações que lhe chamem a atenção, novas situações, aflorando suas potencialidades o que repercute na sua aprendizagem.

Desta forma, o brinquedo não é uma simples forma da criança se comunicar consigo mesma e com o mundo, mas pode contribuir para sua aprendizagem, fazendo compreender como ela cria tais situações, ao agir sobre os objetos, aonde vai conhecendo o mundo, pela sua ação e sentidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário